quarta-feira, 8 de abril de 2015

Resposta do Presidente da ECT ao email de 12/03/2015


De: AC - Presidencia - Caixa Postal
Enviada em: sexta-feira, 27 de março de 2015 16:42
Para: Angelo Saraiva Donga
Assunto: ENC: Déficit no Postalis






Prezado Angelo Donga,


Em resposta a seu email, onde após tecer uma série de comentários acerca do processo de saldamento do plano PBD e também sobre o equacionamento do déficit relativos ao período  de 2011 a 2014, encaminha algumas solicitações de esclarecimentos. Passo a responde-las:


1)            Que, em caráter liminar, seja suspensa a decisão de promover qualquer desconto no vencimentos dos participantes, assim como na complementação dos colegas aposentados sem uma ampla e profunda apuração das reais causas que determinaram o déficit de R$ 5,6 bilhões nas contas do Plano BD;

Resposta: Embora  entenda que esta cobrança  é bastante penosa para boa parte  dos participantes, Os Correios, por força de lei e na qualidade de Patrocinadora, não pode se negar a fazer os descontos solicitados. Quanto as causas que levaram ao presente déficit, estas já foram explicitadas pelo próprio Postalis que vem tomando as medidas cabíveis na forma da lei,  na defesa dos interesses dos participantes.

2)            Que, por meio das vias institucionais existentes se reverta a posição da PREVIC quanto à limitação do período de equacionamento em 15,5 anos;

RESPOSTA:  Esta medida de fato, agravou bastante o impacto do equacionamento para os participantes e estamos solicitando  ao Postalis que analise a possibilidade  de reverter esta obrigação de  que o déficit seja equacionado apenas no período de duração do passivo.


3)            Que a ECT reassuma o seu compromisso de pagar a parcela RTSA ou que tal parcela seja excluída do déficit até o julgamento da respectiva ação que já tramita na justiça;

RESPOSTA:  A direção dos Correios suspendeu o pagamento da RTSA por determinação do órgão supervisor – DEST. No entanto foi criado um Grupo de Trabalho, visando a elaboração de Nota Técnica  com o intuito de reverter o entendimento daquele órgão, assim como determinou a contratação de consultoria atuarial para emitir opinião acerca do assunto.

4)            Que todos os investimentos alvo de autuação da PREVIC ou de denúncias da imprensa sejam objeto de apuração de responsabilidade com consequentes ações judiciais reparatórias dos danos e que, enquanto tais ações não tiverem um desfecho, os déficits relativos às mesmas também não seja computado para efeito de desconto aos participantes e assistidos;

RESPOSTA:  Trata-se de questão de responsabilidade do Postalis.

5)            Que, enquanto os planos do Postalis não estiverem atingindo as metas atuarias estabelecidas, todos os seus ativos líquidos, ou que venha a assim se tornar, sejam direcionados exclusivamente a pagamento de benefícios, empréstimo aos participantes e aplicação em títulos Tesouro Nacional.

RESPOSTA: Trata-se de questão relativa a política de investimentos, afeta apenas ao Postalis.

Na esperança de ter esclarecido no que nos cabe , às suas indagações,

Atenciosamente,


Wagner Pinheiro de Oliveira
Presidente dos Correios

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão previamente moderados, para publicação e resposta posterior.